A carne dos anjos

A carne dos anjos é baseado em uma história real, que envolve a morte de dois recém -nascido em uma aldeia Irlandesa.

A jovem Shell perdeu mãe, e agora aos 15 anos se vê diante de uma realidade bastante cruel e árdua. Precisa cuidar dos irmãos mais novos, dar conta dos cuidados com a casa e ainda lidar com o pai que se entregou ao sofrimento de tal maneira que não trabalha mais, vive apenas de esmolar em nome da igreja.

A narrativa é primorosa, mas um pouco cansativa pois se estende por muitos capítulos apenas focada nos sentimentos da menina e sua identificação com o novo padre da paróquia, mas depois o ritmo é retomado e percebemos que estamos diante de uma obra única.

Não existem muitas surpresas para o leitor que intuitivamente percebe o que parece estar oculto, mas ainda assim a história é tocante, pois centra-se principalmente nas relações humanas e como vidas podem ser destruídas pela simples falta de comunicação e diálogo. O padre Rose é um personagem gratificante de se ver, porque ele está próximo das pessoas, e traz à narrativa um questionamento muito pertinente: até que ponto podemos ser indiferentes ao outro, até quando nossa indiferença acarretará danos?

Esta leitura faz parte do Desafio Literário, cujo tema de agosto era a leitura de um romance policial, bem quando comprei o livro, a antendente da livraria o indicou como sendo desta categoria, no próprio site do livro também consta esta informação, mas após a leitura eu não o classificaria assim.

estrelinhas coloridas…

19 thoughts on “A carne dos anjos

  1. Parece ser bem interessante. Gostei muito da capa do livro, uma fotografia linda.

    Confesso não tinha ouvido falar até agora.

    Como sempre, bela resenha.

    Beijos

      (Quote)  (Reply)

    [Reply]

    Mi Müller Reply:

    Realmente capa é fantástica e chama a atenção. Acho mesmo que este livro não é muito conhecido aqui no Brasil.

    estrelinhas coloridas…

    Em 25-08-2010 00:02,

      (Quote)  (Reply)

    [Reply]

  2. A história parece boa. Pela resenha eu tembém não classificaria como romance policial apesar não ter uma definição pura para o genero.

    Já li o meu mas ainda não consegui escrever a resenha no blog.
    “Começei” este mês a fazer o desáfio.

    Cristina

      (Quote)  (Reply)

    [Reply]

    Mi Müller Reply:

    Oi Cris que legal te ver por aqui 😀 e que tu estás no desafio, vou acompanhar. Pois então eu também não classificaria, até porque para o leitor não existe muito suspense não, para as personagens até tem um mistério mas a obra é ótima!

    estrelinhas coloridas…

    Em 26-08-2010 13:03,

      (Quote)  (Reply)

    [Reply]

  3. Nunca tinha ouvido falar, mas parece super bacana. A capa tá massa mesmo!!! Dica bem vinda!

      (Quote)  (Reply)

    [Reply]

    Mi Müller Reply:

    Nossa acho mesmo que esse livro não é nada conhecido por aqui, mas a capa é mesmo linda né? Adorei esta foto!

    estrelinhas coloridas…

    Em 26-08-2010 12:57,

      (Quote)  (Reply)

    [Reply]

  4. Mi, obrigada por nos apresentar essa leitura diferente. Também nunca ouvi falar desse livro, do autoria. È bom que o desafio nos traga essa oportunidade de novos conhecimentos.

    Beijocas

      (Quote)  (Reply)

    [Reply]

    Mi Müller Reply:

    Ah Vivi o desafio tem mesmo ampliado os nossos horizontes literários e isso é tão enriquecedor que nós é que temos que agradecer a ti pela ideia 😉

    estrelinhas coloridas…

    Em 26-08-2010 10:54,

      (Quote)  (Reply)

    [Reply]

  5. Pingback: O chamado do Monstro | Bibliophile

Deixe uma resposta para Vivi Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.