A menina que não sabia ler

livro - a menina que não

A menina que não sabia ler (Leya, tradução de Elvira Serapicos, 2010, 282 páginas), de John Harding é uma surpresa, pois pelo título esperava outro tipo de história, mas foi uma boa surpresa.

A história se passa na Nova Inglaterra de 1891 mais precisamente na decadente mansão Blithe House e é narrado pela pequena Florence que junto com o irmão Giles é criada apenas por empregados com regras ditadas por um tio que nunca se fez presente.

À menina é negado o direito à instrução mas isso não à impede de aprender a ler e a se isolar na proibida biblioteca com suas muitas histórias.

Com a morte da 1ª preceptora de Giles, chega a Blithe House a Srt.ª Taylor e com elas estranhos acontecimentos que despertam em Florence um medo sobrenatural.

O mistério que se apresenta na trama somado ao clima gótico e opressor da narrativa nos evoca muitas dúvidas e questionamentos e o desfecho nos assombra de tal forma que é difícil crer. A despeito do singelo e poético título, A menina que não sabia ler é uma ótima obra de mistério e terror.

estrelinhas coloridas…

13 ideias sobre “A menina que não sabia ler

  1. Oi, Mi
    Até gostei desse livro, mas pelo título, imaginava algo totalmente diferente…bjs

      (Quote)  (Reply)

    [Reply]

    Mi Müller Reply:

    Pois é Lia acho que esta surpresa foi geral para quem leu, mas eu gostei do contraste entre a poética do título e a história.

    estrelinhas coloridas…

      (Quote)  (Reply)

    [Reply]

  2. Nossa, me surpreendeu a sua resenha. Imaginava outra coisa tb, mas sabendo que é de mistério, acho que vou gostar. 😉

      (Quote)  (Reply)

    [Reply]

    Mi Müller Reply:

    Ana o livro é mesmo muito surpreendente… tem uma inspiração muito forte em Allan Poe, autor que adoro!

    estrelinhas coloridas…

      (Quote)  (Reply)

    [Reply]

  3. Ja li esse livro (rsrsrsr)
    Acho que todo mundo imaginou algo diferente ao ler o título do livro! Mas é simplesmente DEMAIS!
    BJo

      (Quote)  (Reply)

    [Reply]

    Mi Müller Reply:

    hehehe acho mesmo que o título e até mesmo a capa tenham inspirado algo diferente, mas o livro é mesmo demais!

    estrelinhas coloridas…

      (Quote)  (Reply)

    [Reply]

  4. Fiquei de cara! E pelo jeito não fui a única a imaginar uma história completamente diferente a julgar pelo título. Mais um na interminável listinhas de livros para ler. Altas resenhas, Mí.

    Beijos!

      (Quote)  (Reply)

    [Reply]

    Mi Müller Reply:

    Báh Aninha acho que esse foi surpresa para todos, mas é muito bom mesmo, adorei!

    estrelinhas coloridas…

      (Quote)  (Reply)

    [Reply]

  5. Eu li e acho que precisa de continuacao, ficou meio estranho pelo fato de nao saber quem realmento a sr taylor era, se era ruim ou do bem..

      (Quote)  (Reply)

    [Reply]

    Mi Müller Reply:

    Olá Adrielli, obrigada pela visita! Partindo do pressuposto de que o autor se inspirou em Allan Poe não estranhei o tom da narrativa e seu término com tantas questões em aberto, pesquisei um pouco e não encontrei nada que sugerisse que ele pretenda escrever uma continuação. Acredito que a intencionalidade dele foi essa mesmo, de deixar muitos questionamentos na cabeça do leitor, mas isso é claro é uma questão de perspectiva e interpretação, visto que a leitura é uma experiência singular e única para cada leitor.

    estrelinhas coloridas…

    Em 14-09-2010 08:03,

      (Quote)  (Reply)

    [Reply]

  6. Pingback: Meme Literário de Um Mês: Dia 20 | Bibliophile

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.