Casais apaixonados, por livros

Alguns casais além de apaixonados um pelo outro, também compartilham a paixão pelos livros, e na hora de dizerem sim, alguns deles incluem essa paixão na cerimônia e na festa, é uma forma de imprimir a personalidade do casal este momento especial. Já outros que não tem a oportunidade de se casarem em uma biblioteca, fazem ensaios fotográficos entre os livros.

A arte escondida nos livros

Mais um artista que transforma livros descartados em arte, Alexandre Koerzer-Robinson faz um meticuloso trabalho de recorte que preserva apenas as ilustrações originais das folhas dos livros, todo texto é descartado. Depois desta etapa ele lacra o livro e o resultado é uma pequena escultura bastante peculiar.

Me encantei por este trabalho, os mais puristas podem se chocar, mas o artista usou por exemplo uma tradicional enciclopédia alemã com dados desatualizados, dando à elas um fim bem mais nobre que a fogueira ou o lixo.

"Através do trabalho artístico, esses livros, tendo arrancandos seus aspectos utilitaristas pela passagem do tempo, ganham um novo propósito. Eles não são mais ferramentas para aprender sobre o mundo, mas um meio um indivíduo ganhar um insight de si mesmo." Alexandre Koerzer-Robinson

Papel de Carta

Em tempos de e-mail e comunicação instantânea parece um pouco ultrapassado falar em papel de carta, mas estes são muito especiais, são os papéis de carta alguns célebres escritores:

J.D. Salinger, autor de O apanhador do campo de centeio

J.K. Rowling, autora da série Harry Potter

Dan Brown, autor de O Código da Vinci.

Charlie M. Schulz, criador de Snoopy e Peanuts.

Fiquei imaginando como seria legal ter um autógrafo de um escritor especial em uma desses papéis de carta, enriqueceria a coleção de qualquer bibliófilo, se bem que apenas os papéis sem nenhuma assinatura já dariam uma bela coleção.

Para quem se interessou aqui tem mais papéis de carta, de diversas personalidades históricas, cientistas e empresas.

O espírito dos livros

A revista Marie Clarie fez uma campanha para ajudar a mudar a realidade que se descortina na Austrália onde quatro em cada cinco crianças indígenas em áreas remotas do país são analfabetas.

O projeto que se chama “The Wonder of Words” e alistou algumas das principais estrelas australianas para que elas evocassem o espírito dos livros, a ação rendeu belíssimas imagens:

estrelinhas coloridas…

Para além de palavras e entrelinhas

Eu tenho uma lista de futuras leituras, que eu costumo chamar carinhosamente de alien de crescimento exponencial e ela é massivamente alimentada pelas resenhas feitas pelos amigos que comungam do prazer da leitura comigo, já comprei livros indicados pela Tatá, pelos amigos do Meia Palavra e pelo Alexandre Kovacs que capitanea o ótimo blog Mundo de K. e foi de lá que peguei indicação do livro O Túnel, do Ernesto Sábato, e qual não foi a minha surpresa, ao comprar este livro pela Estante Virtual, que ele me traria bem mais do que uma ótima história.

O último leitor, suponho eu, já que posso apenas supor ser o último, deixou seu rastro no livro: várias passagens grifadas, vários questionamentos nas margens, uma pétala minúscula e um inseto amassado. E tudo isso me emocionou de uma maneira que só um livro de páginas amareladas e lastro de seus leitores é capaz.

Durante a leitura ao me deparar com um grifo me via transportada para além da minha leitura, me pegava questionando quais os motivos que fizeram este leitor ou leitora grifar justamente este trecho, o que estas palavras significaram para esta pessoa, anônima que agora também faz parte da minha história enquanto leitora. Esta experiência é algo que valorizo muito, justamente por isso sou figurinha carimbada nos sebos, tanto virtuais quanto físicos, é algo impressionante como a leitura une as pessoas, muitas vezes de maneiras pouco ortodoxas, já que eu e esse leitor fomos leitores do mesmo livro (objeto) em tempos e lugares diferentes e fomos tocados por ele de forma diferentes, mas mesmo assim estamos ligados por este objeto que já foi dele e agora é meu, o que nós faz também iguais.

estrelinhas coloridas…

Desafio Literário 2011

Hoje começam as inscrições para o Desafio Literário 2011, e vou embarcar nessa de novo, algumas regras mudaram, os temas também, mas em essência ainda é “uma gincana literária cuja tarefa principal é ler um mínimo de 12 livros em 01 ano.”

Demorei um pouco para elaborar a minha lista porque queria priorizar livros que já tenho e que estão sendo protelados em prol de novas aquisições, depois de uma grande busca na biblioteca, consegui reunir 26 livros, portanto só vou adquirir 10 livros. Optei por selecionar 3 livros de cada temática, um principal e dois reservas e mesmo não sendo obrigatório, pretendo ler todos eles.

Janeiro – Literatura Infanto-Juvenil

Livro 1: O mistério da ilha de Tokländ, Joan Manuel Gisbert

Livro 2: Jornada pelo rio mar, Eva Ibbotson

Livro 3: A maldição da moleira, Índigo

Fevereiro – Biografia e/ou Memórias

Livro 1: O diário de Hèléne Berr: um relato da ocupação nazista de Paris

Livro 2: Moacyr Scliar: a escrita de um homem só

Livro 3: Cartas a um jovem poeta, Rilke

Março – Romance épico

Livro 1: Os vendilhões do templo, Moacyr Scliar

Livro 2: As virtudes da casa, Luiz Antônio de Assis Brasil

Livro 3: Netto perde sua alma, Tabajara Ruas

Abril – Ficção científica

Livro 1: Laranja Mecânica, Anthony Burgess (vou comprar)

Livro 2: Da Terra à Lua, Júlio Verne

Livro 3: Raio Verde, Júlio Verne

Maio – Livro-reportagem

Livro 1: A sangue frio, Truman Capote

Livro 2: Crianças de Grozni: um relato dos órfãos da Tchetchênia, Asne Seierstad

Livro 3: O quinto mandamento, Ilana Casoy (vou comprar)

Junho – Peças teatrais

Livro 1: Sonho de uma noite de verão, William Shakespeare

Livro 2: Macbeth, William Shakespeare

Livro 3: A maldição do Vale Negro, Caio Fernando Abreu e Luiz Arthur Nunes

Julho – Novos autores

Livro 1: A senha, Natália B. Guzzo

Livro 2: Areia nos dentes, Antonio Xerxenesky (vou comprar)

Livro 3: Uma carta por Benjamin, Jana Lauxen (vou comprar)

Agosto – Clássico da literatura brasileira

Livro 1: Memórias póstumas de Brás Cubas, Machado de Assis

Livro 2: Quincas Borba, Machao de Assis

Livro 3: Vidas Secas, Graciliano Ramos (vou comprar)

Setembro – Autores regionais

Livro 1: Transversais do tempo, Tailor Diniz (vou comprar)

Livro 2: Sob o céu de agosto, Gustavo Machado (vou comprar)

Livro 3: A babilônia, José Clemente Pozenato

Outubro – Nobel de literatura

Livro 1: Todos os nomes, José Saramago

Livro 2: Paris é uma festa, Ernest Hemingway

Livro 3: Gertrud, Herman Hesse

Novembro – Contos

Livro 1: Correio do tempo, Mario Benedetti

Livro 2: A dama do cachorrinho, Anton Tchékhov

Livro 3: Laços de família, Clarice Lispector

Dezembro – Lançamentos do ano

Livro 1: surpresa (vou comprar)

Livro 2: surpresa (vou comprar)

Livro 3: surpresa (vou comprar)

estrelinhas coloridas…

Marilyn, a leitora

Marilyn Monroe personificou o glamour hollywoodiano com incomparável brilho e energia que encantaram o mundo. A atriz também era apaixonada pela literatura e, entre seus autores favoritos, estavam Kafka, Dostoievski e Joyce, muito fotógrafos registraram através de suas lentes, imagens da atriz se dedicando à leitura.

estrelinhas coloridas..

Sandman Tattoo

Depois das Tattos de Harry Potter volto ao assunto, mas desta vez com o grande mito das História em Quadrinhos: Sandman de Neil Gaiman. Eu sou suspeita para falar porque sou fã mesmo, não apenas de Sandman mas de toda a obra do Gaiman e achei todas lindas.

“Sometimes, when you fall, you fly”

"You don’t have to stay anywhere forever"

"tempus frangit"

Este é Jocke Berg, vocalista da banda sueca Kent, ele tem uma tattoo da chave para o inferno.

Sonho.

Sonho.

estrelinhas coloridas…