Dedicatórias II

     Esses dias eu contei como adoro receber e dar livros de presente com dedicatória, e hoje me lembrei de outro tipo de dedicatória que curto: aquela que os próprios autores fazem, tenho até um caderninho em que anoto as que mais gosto. Acho que elas dizem tanto sobre o autor e sobre a visão dele de mundo. Essas são algumas que adoro:
     “À Pilar, que ainda não havia nascido e tanto tardou a chegar.” José Saramago no livro As pequenas Memórias . Linda homenagem do escritor português a sua esposa, ele era muito mais velho que ela, e como este livro é um biografia dos seus tempos de infância a dedicatória adquire uma conotação toda especial.
     “Este livro é dedicado a sete pessoas: a Neil, a Jessica, a David, a Kenzie, a Di, a Anne, e a você que acompanhou Harry até o fim.” J.K. Rowling no livro Harry Potter e as Relíquias da Morte. O número sete é uma marca da série e acredito que a escolha dele para a dedicatória foi totalmente intencional.
     “A D’niece, pelo livro certo no momento certo”.  Terry Pratchett no livro O Fabuloso Maurício e seus Roedores Letrados. Esse considero especial porque este livro foi para mim um livro certo no momento certo 😉
     “Para MOACYR SCLIAR, escritor de maduro ofício, amigo constante, pelo profundo respeito às palavras e às pessoas que as escrevem”. Luiz Antônio de Assis Brasil no livro As virtudes da casa. Essa é um das que mais me emociona, os dois são autores que gosto muito e foi realmente gratificante ver essa homenagem.
     “Para amigos ausentes, Kathy Acker e Roger Zelazny, e todos os pontos entre os dois”. Neil Gaiman no livro Deuses Americanos, essa é uma dedicatória que provavelmente diz muito para os homenageados, mas deixa um suspense para os leitores eu pelo menos sempre penso quais são os pontos entre os dois, gosto dessa sensação de compartilhar um pequeno mistério com um dos meus autores prediletos 🙂
     “Esta história é para ti, Marcelo – todas as histórias de amor são para ti… E é para João. Pois ele a escreveu comigo nas longas tardes em que também se fez.” Letícia Wierzchowski no livro A casa das sete mulheres. Gosto muito desta, é linda e poética. Marcelo é marido da autora e João é o filho mais velho, quando escreveu o livro ela estava grávida dele.
     “Dedicado a todas as pessoas – e por que não? – que, após a publicação de Estranhas Irmãs, entupiram o autor de versões para a letra de ‘A Canção do Porco-Espinho.’ Ai de mim…” Terry Pratchett no livro Quando as bruxas viajam. Essa dedicatória meio nonsense é a cara do Pratchett e sempre que penso nela um sorriso me brota nos lábios.
     O Luciano, do blog .Livro mantém um Tumblr, o Dedicatórias que obviamente é sobre dedicatórias que os autores fazem em seus livros, vale à pena conferir.

4 thoughts on “Dedicatórias II

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.